Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração

Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração no Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em quase 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

CALENDÁRIO NACIONAL DE ORAÇÃO - BRASIL - MÊS DE OUTUBRO DE 2015

A SÓS COM DEUS
No Momento "A SÓS COM DEUS", a Mãe Unida em Oração escolhe a hora mais apropriada, diariamente, e ora de 3 a 7 minutos por um dos filhos (biológico, adotivo ou espiritual), pela escola e pelo pedido do dia que está no Calendário Nacional de Oração, enviado por e-mail para todas as Mães que pertencem ao Ministério em PDF.






























Se a irmã pertence ao Ministério e não recebeu o seu Calendário Nacional de Oração é só nos enviar um e-mail: contato@maesunidasemoracao.org

O Calendário não substitui o encontro semanal dos Grupos de Mães Unidas em Oração.

Mãe Unida em Oração é apenas instrumento nas mãos de Deus. Quem é digno de toda honra e de toda Glória é o Senhor Jesus Cristo! É Ele quem guerreia "com" e "através" de nós! (Efésios 6: 10-20).

Somos apenas servas!

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo filho precisa de uma mãe que ora. 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

www.maesunidasemoracao.org 
contato@maesunidasemoracao.org 


O PROBLEMA DOS CELULARES NA VIDA DOS FILHOS

Segurança para as mães e um problema para as escolas, os celulares estão cada vez mais invadindo os ambientes educacionais. Os pais querem saber onde os filhos estão, e as escolas tentam manter a disciplina. Segundo a educadora e escritora do Rio de Janeiro, Tânia Zagury, autora do livro Educar sem culpa, muitas instituições estão cedendo aos apelos dos adultos e permitindo a entrada dos filhos com celular. “Mas, na sala de aula, eles têm de estar desligados”, afirma.

Em geral, segundo Tânia, quanto maior o poder econômico dos estudantes, mais pressão os colégios sofrem. As instituições mais tradicionais ainda proíbem o aparelho e tentam mostrar os prejuízos que o celular pode causar ao aprendizado das crianças.

Segundo a educadora, o celular dispersa e, por isso, pode dificultar o aprendizado. “Imagine se, na sala de aula, a cada 10 minutos tocasse o telefone de um aluno porque sua mãe está preocupada com ele. Como fica a classe inteira?”, indaga. Há impacto também no desempenho do professor, cuja explicação é interrompida toda vez que ele ouve um barulho de celular.

Além disso, Tânia admite que os estudos a respeito dos possíveis males que as ondas dos telefones podem ocasionar à saúde ainda não são conclusivos, mas considera que esse é um motivo a mais para retardar o uso de celulares. “Já que ninguém sabe ao certo os resultados, por que não postergar o uso desse aparelho na vida do seu filho? Afinal, até dez anos atrás nós convivíamos perfeitamente bem sem essa tecnologia”, pondera a educadora.


(Portal Vital/Tania Zagury)

Este tem sido um sério problema nas escolas contemporâneas e por isso precisamos orar para que os professores e diretores das escolas tenham sabedoria em tomar as medidas necessárias dialogando com pais e alunos!

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

Faça parte do Ministério e coloque seu filho 
na Rede Mundial de Oração. 
Visite nosso site e faça sua inscrição online.
contato@maesunidasemoracao.org

terça-feira, 29 de setembro de 2015

10 DICAS PARA VIVER BEM COM SEU FILHO ADOLESCENTE

O relacionamento entre pais e filhos adolescentes nem sempre é marcado pela harmonia. Discussões, críticas e desentendimentos muitas vezes fazem parte da rotina. “Para melhorar a relação, mantenha um diálogo aberto, sincero, livre de preconceitos e julgamentos”, diz a psicanalista Blenda de Oliveira, membro da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo. Confira nossas dicas e melhore a convivência entre vocês:

1. Imponha limites, mas sempre converse e explique os motivos das regras.

2. Crie momentos gostosos, tenha conversas relaxadas e descontraídas. Convide seu filho para andar de bicicleta, fazer compras ou qualquer atividade que possam compartilhar juntos.

3. Sempre que possível, elogie e confie no adolescente, para que ele adquira uma imagem positiva de si mesmo.

4. Incentive-o a participar de esportes, música, arte, dança ou outras atividades que estimulem a autoconfiança.

5. Evite críticas exageradas, por exemplo, em relação à decoração do seu quarto ou à maneira de se vestir. Apenas intervenha se o comportamento de seu filho for prejudicial, ilícito ou violar os seus direitos.

6. Seja flexível. “Se o seu filho é responsável e cumpre com as suas obrigações, reveja as regras e ceda um pouquinho”, orienta a psicanalista.

7. Permita que ele aprenda com suas próprias experiências e erros, para que saiba assumir a responsabilidade sobre suas decisões e ações. No entanto, interfira caso ele pretenda fazer algo perigoso ou ilegal.


8. Mantenha distância quando o adolescente estiver mal-humorado. Deixe-o tranquilo e respeite sua intimidade.

9. Evite que seus próprios problemas e pressões do dia a dia acabem prejudicando o relacionamento com seus filhos. Observe-se, cuide-se e, sobretudo, evite o estresse.

10. Dê o exemplo. “A educação dos filhos não se dá pelo que é falado, mas, sim, pelas atitudes e pela coerência entre o que é dito e o que é feito pelos pais”, explica Blenda.


(Blenda de Oliveira - Psicananalista
Site: Portal Vital)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?
contato@maesunidasemoracao.org


segunda-feira, 28 de setembro de 2015

EDUCANDO FILHOS SOZINHOS...

Deus tem um lugar especial em seu coração para as mães e seus filhos. Ao longo de todas as escrituras, ordena que sejam defendidas e devidamente cuidadas (Is. 1:17; 1Tim 5:16).

A presença de apenas um dos pais no lar pode ser decorrente de vários fatores como como a viuvez, divórcio ou separação prolongada (como nos casos em que o pai passa longos períodos fora de casa em viagens de negócios ou cumprindo serviço militar). Não obstante o motivo da ausência de um dos pais, os filhos costumam imitar o comportamento e defender aquele com quem convivem, seja o pai ou a mãe. Ao confiar no Senhor e obedecer à Palavra de Deus, esse pai ou essa mãe estará dando aos seus filhos um exemplo a ser seguido e criando vínculos familiares fortes (1Tim 5:4).

Deus sabe da responsabilidade tremenda que recai sobre pais e mães sozinhos, sobretudo no que diz respeito ao relacionamento entre pais e filhos, e Deus é plenamente capaz de suprir todas as necessidades dos filhos e do pai ou da mãe responsável por eles – empregando até mesmo meios miraculosos.

Algumas práticas podem ser de grande ajuda no relacionamento entre pais e filhos e para aqueles que estão educando seus filhos sozinhos.
Relacionamento cristão entre pais e filhos:

– Reserve tempo para ler a Palavra todos os dias a fim de receber a orientação divina de que precisam tanto, especialmente durante períodos de maior tensão (Sl 119:11);

– Reservar tempo para o culto familiar, lazer e comunicação (Sl 78:5-6);

– Frequentar a igreja com regularidade e participar ativamente das programações a fim de receber cuidado espiritual e emocional tanto para si mesmos quanto para os filhos por meio da comunhão com outros cristãos.

Veja também outras referências bíblicas sobre o relacionamento entre pais e filhos :

Filhos  (2Sm 21; Sl 128; Pv 22; Lc15);

Maternidade  (1Sm 1; Is 49; Ez 16);

Paternidade  (Pv 10).


(Paula Caruza)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?
contato@maesunidasemoracao.org

domingo, 27 de setembro de 2015

EDUCAÇÃO DE FILHOS

1.Filhos: Bênção de Deus

A Igreja Cristã tem por obrigação rechaçar o divórcio por entender que a unidade familiar foi planejada por Deus. Esta unidade não é só composta por marido e esposa mas homem e mulher carregam um outro status: o de pai e mãe.
No texto básico, percebemos que Paulo destaca, além do matrimônio (Ef 5.22-33), a paternidade (Ef 6.1-4) como elementos fundamentais para a formação de um lar verdadeiramente cristão.
Não poderia ser mais correta a afirmação do salmista: “Herança do SENHOR são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão.” (Sl 127:3). “Herança” e “Galardão” dão a idéia de grande valor, uma bênção inestimável confiada a nós por Deus.
Talvez isso nos faça perguntar: “Por que então parece que para grande parte da sociedade, os filhos são mais um peso do que um presente de Deus?”
Consideremos dois pontos de vista:

a. Filhos são bênção em um lar cristão – O que é um lar cristão? Com certeza a resposta tem a ver com a presença de Cristo nesse lar. Se ele não está presente, seus valores também não estarão. Concluímos disso que a sobrevivência da família nunca precisou tanto de Jesus como em nossos dias.
b. Má definição de bênção – “Bênção” não é só sinônimo de coisas boas. A Bíblia mostra através de muitos exemplos como filhos de Deus passaram por problemas difíceis e também como isso lhes resultou em grandes benefícios.
Caros pais, vocês já pensaram que quando seus filhos testam sua paciência, te enervam, desobedecem, respondem ou adoecem no meio da madrugada, Deus está abençoando vocês? Deus está moldando-os, amadurecendo-os e dando a vocês a oportunidade de crescerem na dependência dele. Reavalie portanto a sua definição pessoal do que é bênção. Talvez vocês não estejam percebendo de quão grandes bênçãos são portadores.

2.Toda bênção exige uma responsabilidade

Quando presenteamos nossos filhos com algo de maior valor segue-se uma ladainha de recomendações: “Não vai deixar jogado!”, “Cuidado para não sujar!”, “Não empresta para qualquer um!” Deus, ao nos dar filhos como bênçãos nos dá recomendações para que desfrutemos deste presente da maneira mais plena possível. Essa comparação nos lembra que pais crentes também são filhos e se forem obedientes ao Pai Celeste terão melhor êxito como pais terrenos. Vejamos esses dois lados da responsabilidade dos pais:

A.Responsabilidade para com Deus

Para sermos bons pais temos que aprender a ser bons filhos de Deus. Se o seu objetivo é criar filhos no caminho do Senhor, “de que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho?” (Sl 119.9a) Essa pergunta também intrigava o salmista mas ele sabia a resposta: “Observando-o segundo a tua palavra.” (Sl 119:9b) Mas como cobraremos aquilo que não praticamos e nem sequer conhecemos? A responsabilidade dos pais crentes diante de Deus pode ser resumida nos seguintes itens:


a. Conhecer a sua Palavra – O cristão tem o dever de ser assíduo na sua igreja local pois ali ouvirá a Palavra de Deus e será incentivado a estudá-la. Ele deve também ter os seus momentos devocionais particulares com Deus nos quais manterá comunhão direta com Ele através da leitura da Bíblia e da oração.

b. Obedecer – “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” (Tg 1:22) Tudo o que ouvimos e lemos tem que se converter em prática de vida. Isso dá aos pais autoridade para cobrar a obediência de seus filhos e para discipliná-los quando for preciso.

c. Tornar-se exemplo – “…torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza.” (1Tm 4:12). Assim como em qualquer responsabilidade, tornar-se exemplo começa dentro de nosso lar. Paulo dizia: “Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo.” (1Co 11:1) Será que você poderia dizer isso ao seu próprio filho?

B.Responsabilidades para com os filhos

a.Criar um ambiente de amor no lar – Percebam que ainda não chegamos a uma atitude prática em relação aos filhos. Antes disso, precisamos falar de como marido e mulher devem se portar como pais. Essa é a abordagem apresentada em nosso texto básico. Antes de o apóstolo Paulo falar da relação entre pais e filhos (Ef 6.1-4) ele descreve por muitos versos como deve ser a relação entre marido e mulher (Ef 5.22-33) e, segundo o texto, podemos definir essa relação em uma só palavra: amor,a condição d necessária para dar um referencial aos filhos. Como educá-los se vivemos em pé de guerra com nosso cônjuge?


b.Ensinar – “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.” (Pv 22:6) O caminho que se deve andar é o da obediência a Deus. Para que isso aconteça os pais têm que preocupar-se em orar pelos seus filhos e com eles; quando bem pequenos, ler historinhas bíblicas e encaminhá-los ao estudo para que possam aprender a ler a Bíblia por si sós, cobrar deles este tempo devocional diário. “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.” (Dt 6:6-7)

Estes versículos ensinam algumas lições a respeito da educação dos filhos. Veja os pontos a seguir:

Empenho - Ensinar não é uma tarefa fácil, se o fosse, não passaríamos oito anos da nossa vida para cumprir apenas o ensino fundamental. É necessário dedicação por parte dos pais devido a importância dessa tarefa.

Perseverança - Muitos pais reclamam: “Já falei mil vezes a mesma coisa e parece que meu filho não aprende!” Nunca podemos nos esquecer de que é necessário perseverar para que haja aprendizado. É assim que Deus nos trata na sua Palavra. Existem muitas repetições na Bíblia. Elas não estão ali por acaso. É que somos teimosos mesmo. E isso é de nascença.

Naturalidade - “…delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.” Isso mostra que o processo de ensino tem que ser o mais natural possível. Os pais devem aproveitar as oportunidades que os momentos com os filhos propiciam para educá-los no caminho do Senhor. Isso está na contramão da prática atual da sociedade. Os pais modernos acham que ensinar se resume àqueles momentos em que o filho apronta alguma coisa e os pais dizem a célebre frase: “Filho, vamos conversar lá no seu quarto”. Essa não é a melhor educação. Isso nem sequer é educação pois é correção. Mas como cobrar e corrigir algo que nem sequer foi ensinado? Aproveite as perguntas do seu filho, a notícia do jornal, o problema de um conhecido e ensine o que a Bíblia diz a respeito.

Exemplo - “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos…” Como já vimos anteriormente, só podemos ensinar aquilo que está em nosso coração. Se assim não o for, correremos o perigo de borrar com o braço aquilo que escrevemos com a mão.


c.Disciplinar 

“E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor. (Ef 6:4)
Duas coisas podem fazer com que seus filhos se tornem iracundos quando mais velhos: o excesso de disciplina e a falta dela. O texto de Efésios enfatiza esta última. O que o texto quer dizer é que os pais podem permitir o afloramento da ira em seus filhos negligenciando a disciplina. Paulo também ensina o problema inverso: “Pais, não irriteis os vossos filhos, para que não fiquem desanimados.” (Cl 3.21) Esta palavra “irritar” está ligada a severidade, ou seja, despertar a ira pelo excesso de castigo. Isso causa desânimo. Sabe por que? Porque eles vão pensar: “Não importa o que eu faça, vou estar sempre errado mesmo!”
Se tratando de disciplina, a chave para seu pleno exercício bíblico é o equilíbrio, pois seu objetivo não é descarregar a raiva e sim trazer seu filho ao caminho certo. Isso pode ser feito de duas maneiras:

- Admoestação – “Mais fundo entra a repreensão no prudente do que cem açoites no insensato.” (Pv 17:10). Ao menos que haja reincidência os pais devem primeiro tentar exortar seus filhos. Como confirma o provérbio, por vezes uma dura repreensão é mais eficaz do que bater.

- O uso da vara – Isso vai contra tudo o que se tem pregado por ai mas a Bíblia legitima este dever do pai. Primeiro do próprio exemplo de Deus: “Filho meu, não menosprezes a correção que vem do Senhor, nem desmaies quando por ele és reprovado; porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe. É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos); pois que filho há que o pai não corrige?” (Hb12:5-7) Deus não só age assim mas como também nos cobra o mesmo procedimento:

Provérbios 13:24 – “O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo, o disciplina.”
Provérbios 23:13-14 – “Não retires da criança a disciplina, pois, se a fustigares com a vara, não morrerá. Tu a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do inferno.”

É claro, a disciplina não pode ser aplicada com exagero:
Provérbios 19:18 – “Castiga a teu filho, enquanto há esperança, mas não te excedas a ponto de matá-lo.”
Veja também Provérbios 3.12; 4.20-23; 6.20-22; 20.30; 22.15; 29.15; Salmo 78.5-7

Realmente a tarefa de educar os filhos não é nada fácil. Aliás, nada nesta vida é fácil se não formos dependentes de Deus. Mantenha sempre comunhão com Ele e com a sua Palavra a qual não só nos auxilia nesta importante missão mas também em relação a qualquer assunto de nossa vida: "Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra". (2Tm 3:16-17). Só através da Palavra de Deus poderemos além de fazer frente, também derrotar este mundo que tenta deseducar nossos filhos bombardeando-os com toda a sorte de impurezas.


(Fernando de Almeida)


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?
contato@maesunidasemoracao.org


sexta-feira, 25 de setembro de 2015

ORANDO PELOS NOSSOS FILHOS

"Derrama o teu coração como água perante o Senhor; levanta a ele as tuas mãos; pela vida de teus filhinhos". (Lamentações 2:19)

Já ouvi por várias vezes pais afirmarem que não sabem o que fazer para ajudar seus filhos. Alguns afirmam na caminhada da vida que já desistiram. É verdade que a situação de muitos é complicada. A resposta não é tentar resolver tudo por nós mesmos, mas sim chegarmos diante de Deus.
"Cheguemo-nos pois, com confiança diante do trono da graça para recebamos misericórdia e achemos graça, a fim de sermos socorridos no momento oportuno". Heb. 4:16.

Stormie Omartian escritora do livro: "O Poder dos Pais que Oram", relata o testemunho de uma adolescente de 13 anos:
"Minha mãe tem sido uma mãe maravilhosa. Tem me encorajado e procurado me ajudar em tudo. Sou muito grata por suas orações e por seu amor. Ela ora por mim diariamente, e  
creio que esta é uma das razões pelas quais tenho me dado tão bem na escola e na vida. As orações dela têm feito muita diferença para mim, por causa delas ainda estou viva.

Certa vez as orações de minha mãe resultaram em uma grande e maravilhosa mudança em minha vida, o que eu nunca imaginei que pudesse acontecer. Eu tinha uma colega de escola muito maldosa e evitava me aproximar dela, porque ela me assustava. Quando contei para a minha mãe, ela resolveu que iríamos orar juntas pela garota. Passamos a orar quase todos os dias. Fizemos isto até o fim do semestre e durante as férias do verão.

No semestre seguinte ouve um milagre, a garota mudou completamente, tornando-se uma  de minhas melhores amigas.Este fato influenciou a minha vida e foi um dos episódios mais importantes que já me aconteceram. As orações de minha mãe funcionam. Não funcionam sempre, mas mesmo quando nossas orações não são respondidas de imediato, o fato de orar ou ser alvo de oração faz com que eu me sinta melhor. Sou grata a Deus e a minha mãe. Obrigada mamãe".

Diante das circunstâncias que muitas vezes nos sentimos fragilizados, é oportuno recorrer ao trono da Graça de Deus, para o suprimento que tanto necessitamos; e para não desistirmos da caminhada que é a formação dos nossos filhos para a glória de Deus.


"No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda armadura de Deus para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo; porque não temos que lutar contra carne e sangue, e sim contra as potestades, contra o príncipe das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais". Ef.6:10-12.

Somente pela provisão de Deus em nós, que é a vida de Cristo, é possível sermos pais que oram, porque isso glorifica a Deus.
"Filhinhos, sois de Deus e já tendes vencido, porque maior é o que está em vós, do que o que está no mundo". I João 4:4.


(Débora Del Vecchio)


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?
contato@maesunidasemoracao.org


quinta-feira, 24 de setembro de 2015

31 VIRTUDES BÍBLICAS PARA ORAR PELOS SEUS FILHOS

Por muitos anos, como qualquer pai cristão responsável, eu orava diariamente pelos meus dois filhos, Aubrey e Aaron. Orava por benção e proteção do Senhor ao longo de suas vidas. Orava para que fossem felizes, para que Deus os guiasse através de tempos difíceis e que os instruísse a fazer boas escolhas. Minhas orações eram regulares, vindas do coração, e, na sua maior parte, corriqueiras.

Eu queria o bem de meus filhos, mas quando ajoelhava em oração invariavelmente chegava aos mesmos e repetidos pedidos. Um dia, Nancy, mulher de nosso pastor, compartilhou no culto matutino que o seu desejo de ver seus filhos desenvolverem de forma consistente frutos morais e espirituais levou-a a criar uma lista determinada de temas para oração.

Naquele dia resolvi seguir o exemplo de Nancy e desenvolver eu mesmo um “roteiro de oração para pais”, simples, prático, mas que revolucionou minha maneira de orar pelas crianças. Cada dia do mês, além de meus pedidos por sua segurança e assuntos cotidianos, eu peço por uma virtude, fruto do Espírito ou traço de caráter específicos que desejo ver plantados e alimentados em meus filhos, seja pelo meu empenho e de minha esposa, seja por influência de outros ou por decisão própria de Aubrey e Aaron. Ao final de cada mês começo a orar pela lista novamente.

Discrimino a seguir minha lista, embasada em referências bíblicas. Sinta-se à vontade para copiar ou incrementá-la. Que ela possa ajudá-lo a orar especificamente e com propósito pelos seus filhos.

1. Salvação - Senhor, permita que a salvação brote no coração de meus filhos, que eles possam obter a salvação que está em Cristo Jesus, com glória eterna. (Is 45:8, 2Tm 2:10)

2. Crescimento na Graça - Oro para que meus filhos cresçam na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. (2Pe 3:18)

3. Amor - Permita, ó Deus, que meus filhos aprendam a viver uma vida de amor, através de Espírito que neles habita. (Gl 5:25, Ef 5:2)

4. Honestidade e retidão - Que a honestidade e a retidão sejam suas virtudes e sua proteção. (Sl 25:21)

5. Domínio próprio - Pai, ajude meus filhos a não serem como muitos outros em volta deles, mas permita que possam ser sóbrios e ter domínio próprio em tudo que fizerem. (1Ts 5:6)

6. Amor pela Palavra de Deus - Que meus filhos possam crescer e descobrir que Tua palavra é mais preciosa que o ouro puro e mais doce que os favos de mel. (Sl 19:10)

7. Justiça - Senhor, guie meus filhos para amar a justiça assim como tu a amas e para agir com justiça e tudo que fizerem. (Sl 11:7, Mq 6:8)

8. Misericórdia - Que meus filhos sempre sejam misericordiosos, tal como nosso Pai celestial. (Lc 6:36)

9. Respeito (por si mesmos, pelos outros e pelas autoridades) - Pai, que meus filhos possam prestar o devido respeito a todos, como a sua Palavra ensina. (1Pe 2:17)

10. Auto-estima bíblica - Que meus filhos possam desenvolver uma sólida auto-estima que se baseie no entendimento que eles são obras das mãos de Deus criados em Cristo Jesus. (Ef 2:10)

11. Fidelidade - Que o amor e a fidelidade nunca se apartem de meus filhos, mas que essas virtudes gêmeas sejam atadas ao redor de seus pescoços e escritas na tábua do seu coração. (Pv 3:3)

12. Coragem - Que meus filhos sejam sempre fortes e corajosos em seu caráter e em suas ações. (Dt 31:6)

13. Pureza - Crie neles um coração puro, ó Deus, e que esta pureza de coração seja manifesta em suas ações. (Sl 51:10)

14. Gentileza - Senhor, que meus filhos sempre procurem ser gentis um com o outro e com as demais pessoas. (1Ts 5:15)

15. Generosidade - Permita que meus filhos sejam generosos e desejosos em repartir, e assim acumulem tesouros para si mesmos, um firme fundamento para a era que há de vir. (1Tm 6:18-19)

16. Amantes da Paz - Deus de paz, ajude meus filhos para que façam todo esforço naquilo que conduz à paz. (Rm 14:19)

17. Alegria - Que os meus filhos sejam cheios da alegria que é dada pelo Espírito Santo. (1Ts 1:6)

18. Perseverança - Senhor, ensine meus filhos a serem perseverantes em tudo que fazerem, e ajude-os a perseverar especialmente para correr a carreira que lhes está proposta. (Hb 12:1)

19. Mansidão - Deus, por favor cultive em meus filhos a habilidade de demonstrar verdadeira mansidão para com todos. (Tt 3:2)

20. Compaixão - Senhor, por favor revista meus filhos com a virtude da compaixão. (Cl 3:12)

21. Responsabilidade - Permita que meus filhos desenvolvam responsabilidade, e cada um saiba carregar sua própria carga. (Gl 6:5)

22. Contentamento - Pai, ensine meus filhos a estarem contentes em toda e qualquer situação, por meio de Jesus, que lhes fortalece. (Fp 4:12-13)

23. Fé - Oro para que a fé brote e cresça no coração dos meus filhos, e que por ela alcancem o que lhes foi prometido. (Lc 17:5-6, Hb 11:1-40)

24. Um coração de Servo - Senhor, por favor ajude meus filhos a desenvolverem um coração de servo, como se servissem ao Senhor e não aos homens. (Ef 6:7)

25. Esperança - Ó Deus de Esperança, permita que meus filhos possam transbordar de esperança no poder do Espírito Santo. (Rm 15:13)

26. Habilidade e vontade para o trabalho - Ensine meus filhos, ó Senhor, a valorizar o trabalho e a trabalhar com todo os seus corações, como se fazendo para o Senhor e não para homens. (Cl 3:23)

27. Paixão por Deus - Senhor, crie em meus filhos uma alma que se apega a ti, que se agarra apaixonadamente a ti. (Sl 63:8)

28. Disciplina - Pai, oro para que meus filhos adquiram uma vida disciplinada e prudente, fazendo sempre o que é justo, direito e correto. (Pv 1:3)

29. Prática de oração - Permita, Senhor, que meus filhos tenham uma vida marcada pela prática de oração, que eles aprendam a orar em todo o tempo no Espírito com todo tipo de orações e súplicas. (Ef 6:18)

30. Gratidão - Ajude que meus filhos vivam suas vidas transbordando em gratidão e sempre dando graças a Deus Pai em todas as coisas, em nome de Jesus Cristo. (Ef 5:20, Cl 2:7)

31. Coração para Missões - Senhor, por favor ajude meus filhos a desenvolver o desejo de ver a sua glória declarada entre as nações, e seus maravilhosos feitos entre todos os povos. (Sl 2:8, 96:3)

Depois de muitas semanas orando com essa lista pelos meus filhos, descobri um benefício adicional em meu programa de oração: quando orava junto com meus filhos a cada noite o Senhor me lembrava o tópico da lista sobre o qual havia orado pela manhã, assim repetia o pedido aos ouvidos de Aubrey e Aaron. Passado um tempo, eles começaram a ecoar meus pedidos, deixando fruir de sues corações as orações por virtudes e qualidades que eu desejava ver neles. Logo, o meu singelo roteiro de oração não havia mudado somente a maneira como eu orava, mas igualmente a oração de meus filhos, e, pela graça de Deus, a nossa vida também.

(Bob Hostetler)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.

Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?
contato@maesunidasemoracao.org


quarta-feira, 23 de setembro de 2015

ORANDO POR SEUS FILHOS - UMA ARMA PODEROSA

Deus nos deu filhos e colocou-os sob a nossa responsabilidade e autoridade espiritual. Não é fácil cuidar desses filhos, muitos dias são bem difíceis, mas para os pais justos não existem palavras que expressem a gratidão e o amor que sentem por essa dádiva e oportunidade.

Porém, Ele não nos deixou sós. Para nos ajudar nessa responsabilidade, deu-nos também a obrigação e o privilégio de orar a Ele em favor deles.

"Levanta-te, clama de noite no princípio das vigias; derrama o teu coração como águas diante da presença do Senhor; levanta a ele as tuas mãos, pela vida de teus filhinhos, que desfalecem de fome à entrada de todas as ruas." (Lamentações 2:19)

Assim como existem pais que se alegram e são gratos por seus filhos, há também aqueles que sofrem e choram por aqueles filhos que estão em caminhos de trevas ou fizeram escolhas erradas, que não aceitam a orientação e conselhos dos pais, que não se relacionam bem com eles, que estão confusos e perdidos, que estão doentes.

Tenho duas lindas filhas, sei quantas são as preocupações dos pais por seus filhos, razão ou motivo para orar não faltam. Não existe fórmula mágica, mas sei também que a oração é uma arma poderosa e devemos fazer uso dela sempre.

Os pais que oram por seus filhos, edificarão a fé e o caráter na próxima geração, uma oração por vez. Ela é uma âncora, uma fonte de força e orientação tanto para os pais na direção e orientação dos filhos quanto aos filhos, para aceitar a ajuda dos pais, obedecer-lhes, buscar orientação de Deus e ter uma vida mais plena e feliz. Assim tem sido na minha vida.

A cada dia precisamos ficar atentos a todos os aspectos para que os nossos filhos não sejam destruídos, mas que sejam abençoados. Precisamos amar, compreender, ensinar e educar nossos filhos o melhor que pudermos, para isso precisamos de orientação, por isso devemos orar.

1. Por sua proteção


Para que o Senhor guarde a mente e o coração dos filhos da influência dos amigos, da mídia, dos males e perigos do mundo. Que os guarde e os preserve em seus caminhos, no trabalho e estudo, em suas atividades e afazeres diários. Que sejam protegidos daqueles que querem seu mal. Que os guie no namoro e nos seus relacionamentos.

"Eu porém vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e perseguem;" (Mateus 6:44)

2. Por seu bem-estar espiritual

Que tenham um coração íntegro, obediente e a fé para aprender e guardar os mandamentos de Deus, fazendo tudo para edificar um testemunho firme dos bons ensinamentos encontrados nas escrituras e torná-los parte de sua vida, para permanecerem firmes nos caminhos de Deus fazendo o bem, amando, ajudando e servindo a todos ao seu redor.

"E a (...), meu filho, dá um coração perfeito, para guardar os teus mandamentos, os teus testemunhos, e os teus estatutos; e para fazer tudo, (...)." (I Crônicas 29: 19)

3. Pela santificação


Que cresçam de graça em graça, confiem no Senhor e sejam purificados e limpos do pecado e de tudo o que for errado e mal. Que tenham um coração livre de más intenções, vençam as tentações e dificuldades deste mundo, que tenham inspiração, luz e discernimento para escolher e agir corretamente em tudo, e para mudar quando for preciso.

"(...), chamava Jó a seus filhos e os santificava; levantava-se de madrugada e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles, pois dizia: Talvez tenham pecado os meus filhos e blasfemado contra Deus em seu coração. Assim o fazia Jó continuamente." (Jó 1:5)

4. Quando estiverem doentes

Que sejam protegidos ou curados dos vícios, dos problemas e males que os aflige, das doenças que os enfraquecem e destroem, que sejam fortalecidos e tenham inteligência e vigor para que vivam mais plenamente e cumpram tudo o que lhes for requerido.

"E insistentemente lhe suplicou: Minha filhinha está à morte; vem, impõe as mãos sobre ela, para que seja salva, e viverá." (Marcos 5:23)

5. Sempre

Que vençam todos os desafios e dificuldades que a vida lhes impor e saiam vitoriosos. Que as suas decisões sejam no Senhor, que tenham sucesso em tudo o que fizerem para abençoar as pessoas, que suas necessidades sejam supridas, que alcancem sucesso no estudo e trabalho, que confiem no Senhor e o busquem sempre em tudo o que tiverem de fazer.

"Orai sem cessar." (I Tessalonicenses 5:17)

Será que nossos filhos sentem a força das nossas orações ao Pai por suas necessidades e anseios específicos? Se nossos filhos, a quem amamos e servimos, não ouvem ou não sentem a influência santificadora de nossas sinceras orações em favor deles, precisamos mudar.

A oração por nossos filhos se torna mais significativa quando expressamos gratidão, temos a real intenção de fazer a vontade de Deus e um coração sincero. Deus ouve e responde a toda oração sincera, a resposta é real, e nossos filhos precisam disso.

A educação que damos aos filhos é fundamental, "Instrui o menino no caminho que deve andar". É dos pais a responsabilidade de ensinar os filhos a orar, a buscar mais orientação para sua vida. Ensinar pelo exemplo através das orações no lar.

Só assim veremos o Senhor honrando a Sua palavra: "Quando velhos não se desviarão (...)".

Não precisamos estar só ao orientar e cuidar de nossos filhos. A oração abrirá as portas que precisam, removerá as barreiras de suas vidas, aliviará as pressões, trará orientação, paz e consolo nas épocas de estresse e dificuldades.

Ore por seus filhos. Agindo segundo a orientação do Senhor, certamente eles estarão bem e protegidos.

"Clama a Mim, e responder-te-ei, anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes." (Jeremias 33:3)

(Sônia Penha)
Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.

Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org


terça-feira, 22 de setembro de 2015

OS QUATRO PASSOS DA ORAÇÃO

Senhor, Tu que és bom e reto, dá a meu filho "... um coração perfeito, para guardar os Teus mandamentos, os Teus testemunhos, e os Teus estatutos ..." (1 Crônicas 29:19).

A primeira vez que percebi que não sabia orar da maneira que agradava a Deus foi quando meu filho Mauro se encontrava numa UTI. Eu orava e orava mas, as palavras que eu proferia, não eram, exatamente, aquelas que minha alma desejava dizer, que meu coração ansiava falar. Sei, hoje, que mesmo eu não sabendo expressar o que havia no íntimo do meu ser, Deus conhecia a minha súplica e o meu desespero.
Apesar dEle não ter respondido do jeito que eu queria, Ele respondeu da melhor maneira tanto para nós como para ele que, com muita alegria, se encontra na mansão celestial que o Senhor preparou para ele e está preparando para todos aqueles que são dEle.
Como uma mãe que ama a seus filhos, tenho me esforçado para orar por eles do modo como o Senhor quer ... louvando-O, confessando os meus pecados ...

Vamos juntas aprender os quatro passos da oração e, assim, podermos orar por nossos filhos.

1- Comecemos louvando a Deus como Jesus nos ensinou no Pai Nosso ... "Pai nosso, que estás nos céus, SANTIFICADO seja o Teu nome ..." [grifo meu] (Lucas 11:2).

2- Confessemos os nossos pecados para que possamos chegar até o trono de Deus com um coração puro e limpo.
"De acordo com as Escrituras, não há vida de oração eficaz quando o pecado mantém seu domínio sobre a vida do crente. Essa é a razão pela qual a confissão é tão importante para nossa vida de comunhão com o Senhor e deve ser introduzida logo no início da oração." (Dick Eastman)

3- Cheguemos até Deus com corações agradecidos, pois é a própria Palavra de Deus que nos diz ... "Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco" (1 Tessalonicenses 5:18).
Muito interessante o que nos diz o teólogo O. Hallesby ... "Quando agradecemos a Deus, estamos glorificando a Deus por tudo que Ele tem feito por nós, e quando O adoramos ou louvamos, estamos glorificando a Deus por tudo que Ele é."

4- Cheguemos até o trono de Deus como intercessores, orando em favor de alguém.
Abraão intercedeu em favor de seu sobrinho Ló quando as cidade de Sodoma e Gomorra iam ser destruídas por não haver ali nem mesmo dez pessoas justas.
Como intercessores devemos orar confiando que tudo que estamos pedindo está nas mãos de Deus que é fiel, bondoso e tem o plano perfeito para a vida de cada pessoa pela qual estamos intercedendo.

1- LOUVANDO A DEUS

Para que uma mãe saiba orar por seus filhos é necessário que, antes, ela conheça Aquele que os criou para assim poder começar a sua oração louvando-O.
Através da Bíblia podemos conhecer a Deus e Seus atributos. Podemos aprender que Deus é ...

1) Um Deus Supremo
Vemos este atributo de Deus no livro de Gênesis quando Melquisedeque abençoa Abraão e diz ... "Bendito seja Abraão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra" (Gênesis 14:19).
Sim, o nosso Deus é um Deus Supremo, Todo Poderoso que está acima de todos.

"Senhor Deus, Tu que és um Deus Supremo e que estás acima de tudo e de todos cuida do meu filho, toma Ele em Tuas mãos ..."

2) Um Deus Soberano
Nosso Deus é Aquele que detém poder e autoridade suprema. Ele é soberano sobre a terra e sobre o céu. Ele é o Senhor de tudo e de todos.
Aprendemos da soberania de Deus ao lermos Salmos 135:6-7 que nos diz ... "Tudo o que o Senhor quis, fez, nos céus e na terra, nos mares e em todos os abismos. Faz subir os vapores das extremidades da terra; faz os relâmpagos para a chuva; tira os ventos dos seus tesouros."

"Meus Deus, meu Pai, eu Te louvo porque és um Deus Soberano, um Deus de amor que olha por cada filho meu, individualmente ..."

3) Um Deus Onipotente
O nosso Deus não é um Deus de madeira, nem de pedra, nem mudo. Ele é um Deus real, todo poderoso. Ele tem poder para ressuscitar mortos, curar leprosos, fazer coxos andar, expulsar demônios, mudar uma situação ... nos dar vida eterna ...
"Grande é o nosso Senhor, e de grande poder; o Seu entendimento é infinito" (Salmos 147:15).
"Deus falou uma vez; duas vezes ouvi isto: que o poder pertence a Deus" (Salmos 62:11).

"Pai, aceita o meu louvor! Eu Te louvo porque és um Deus onipotente, podes todas as coisas. Pode trazer meu filho das trevas para a luz ..."

4) Um Deus Onisciente
O nosso Deus é um Deus que sabe todas as coisas. Ele nos conhece, conhece nossos pensamentos, nosso andar, os desejos de nossos corações, nossa vida ... nosso filhos.
"Porventura não esquadrinhará Deus isso? Pois Ele sabe os segredos do coração" (Salmos 44:21).

"Senhor Deus, meu Pai, só Tu sabes todas as coisas, só Tu és um Deus onisciente, um Deus que conhece o coração de cada um de Teus filhos ...

5) Um Deus Onipresente
O nosso Deus é um Deus que está sempre presente nos bons e nos maus momentos da nossa vida.
"Sejam os vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque Ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei" (Hebreus 13:5).

"Pai, eu Te agradeço porque sei que és um Deus onipresente e, por isso, estás junto a meus filhos, cuidando de cada um deles. Obrigada pelo Teu amor e misericórdia ..."

6) Um Deus Fiel
É por causa da fidelidade de Deus que temos paz e confiança que, um dia, iremos nos encontra com Ele na glória.
"O Senhor te guardará de todo o mal; guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre" (Salmo 121:7-8).

"Ó Senhor, eu Te louvo porque és um Deus Fiel! E é por causa da Tua fidelidade que coloco em Tuas mãos a vida de cada um dos meus filhos sabendo que tudo que fizeres é para o bem espiritual ou material deles ..."

7) 
Um Deus Benigno
É impossível alguém medir a benignidade do nosso Deus. Podemos, no entanto, imaginá-la quando paramos para pensar no que éramos antes e no que somos, agora. Tudo isto por causa da Sua bondade.

Veja as palavras de Spurgeon falando da benignidade do nosso Deus ... "É durante a tempestade que aprendemos a dar graças ao Senhor pela Sua benignidade, e pelas Suas maravilhas para com os filhos dos homens" (Salmos 107:8).
Observando estas palavras notamos que, muitas vezes, cremos na benignidade do Senhor, pela fé porque ... Como podemos crer que Ele é bom quando, por exemplo, vemos cinco pessoas se envolverem em um acidente automobilístico e, apenas um, o único crente, morrer com apenas 15 anos? É, exatamente, por sabermos que Deus é bom e misericordioso que podemos dizer que ...

a- Cremos que Deus é bom, pois Ele salvou o pai e o irmão daquele jovem, no dia que ele foi para a glória ...
"Quão preciosa é, ó Deus, a Tua benignidade, pelo que os filhos dos homens se abrigam à sombra das Tuas asas" (Salmos 36:7).

b- Cremos que Deus é bom porque, apesar da dor, é Ele quem tem o plano perfeito para a vida de cada um de Seus filhos ...
"Porque a Tua benignidade é melhor do que a vida, os meus lábios Te louvarão" (Salmo 63:3).

c- Cremos que Deus é bom porque Ele enviou o Seu Filho unigênito para morrer por aquele jovem e por todos nós para nos levar para o céu junto a Ele ...
"Louvai ao Senhor ... porque a Sua benignidade é grande para conosco ... Louvai ao Senhor porque Ele é bom, porque a Sua benignidade dura para sempre" (Salmos 117:1-118:1).

"Ó Deus, somente por causa da Tua benignidade é que estamos de pé! Somente porque és um Deus benigno é que Te peço para cuidares da vida de nossos filhos ..."

Estes e tantos outros atributos de Deus é que nos fazem amá-Lo, adorá-Lo e honrá-Lo muito mais.

2- CONFESSANDO OS PECADOS

Deus é um Deus Santo e por isso não posso chegar diante dEle cheia de pecados. Tenho que dar a Ele o melhor de mim, confessar as minhas iniqüidades e, assim, restaurar a minha comunhão com Ele, pois "... Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça" (1 João 1:9).

Mas se eu decido permanecer no pecado a Bíblia me diz ... "Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus" (Isaías 59:2).
Ele nos ama mas odeia o pecado e, se nós O amamos. devemos procurar ser puras e retas.
Minha oração diária deve sr ... "Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto" (Salmos 51:10).

3- CORAÇÕES AGRADECIDOS

Daniel foi um exemplo de um homem agradecido a Deus. A Bíblia nos diz ... "Daniel ... entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus ... (Daniel 6:10).
Veja que a Bíblia nos diz que Daniel orava de joelhos três vezes ao dia e ... dava graças.

Quantas vezes você ora ao dia?
Quantas vezes você se põe de joelhos para orar?
Quantas vezes você dá graças pelas tantas coisas que o Senhor faz por você?

Nós, muitas vezes, pedimos, pedimos e pedimos que, até mesmo, nem notamos que o Senhor já respondeu e então ... percebemos que, na verdade não temos um coração agradecido.

Você tem agradecido a Deus por seu esposo, por cada um de seus filhos e, principalmente, pela salvação que Ele lhe deu?
"Aquele que oferece sacrifício de louvor me glorificará e àquele que bem ordena o seu caminho eu mostrarei a salvação de Deus" (Salmos 50:23). É isto que o Senhor pensa.

4- INTERCESSÃO

A nossa oração ao Senhor é que Ele nos ajude a sermos intercessores fiéis dos nossos filhos.
"Senhor, eu te louvo pela Tua fidelidade e bondade! Ensina-me, Pai, a orar pelos meus filhos e que eu ore sempre e nunca desfaleça!
Que o Teu Espírito, Senhor, possa me mostrar cada necessidade deles.
Eu confio em Ti, Pai, e sei que Tu suprirás todas as minhas necessidades e cumprirás as Tuas promessas no dia, na hora e do modo que Tu quiseres.
Amém!

"O meu Deus, segundo as Suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus" (Filipenses 4:19).
"Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamento de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais" (Jeremias 29:11).

Com toda esta bondade do Senhor nosso Deus só temos que dizer sempre ... OBRIGADA SENHOR E AMÉM!

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo filho precisa de uma mãe que ora. 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

contato@maesunidasemoracao.org





segunda-feira, 21 de setembro de 2015

DEUS RESPONDE AS NOSSAS ORAÇÕES?

Você conhece alguém que realmente confia em Deus? Quando era atéia, uma grande amiga minha costumava me contar toda semana algo específico pelo que ela estava orando, na certeza de que Deus iria tomar providências. E toda semana eu costumava contemplar Deus agindo de maneira incomum para responder suas orações. Você sabe como é difícil para uma ateia observar fatos como esses, semana após semana? Depois de um certo tempo, dizer que não passava de “coincidências” se tornou um argumento muito fraco.

Então, por que Deus respondia as orações da minha amiga? A maior razão para isso é porque ela tinha um relacionamento íntimo com Ele, desejava segui-lo e, realmente ouvia o que Ele tinha a dizer. Em sua mente, Deus tinha o direito de dirigir sua vida e ela o fazia se sentir bem-vindo para fazer justamente isso! Quando ela orava por determinada coisa, era porque, de certa forma, se sentia muito confortável ao se achegar a Deus com suas necessidades, suas preocupações, ou qualquer assunto referente a sua vida. Além disso, estava convencida, pelo que lia na Bíblia, que Deus queria mesmo que ela descansasse nele assim.

Ela basicamente colocava em prática o que esta frase bíblica diz: “Esta é a confiança que temos ao nos aproximarmos de Deus: se pedirmos alguma coisa de acordo com a sua vontade, ele nos ouve.” (1 João 5:14 ) “Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos e os seus ouvidos estão atentos à sua oração, mas a face do Senhor está contra os que praticam o mal.” (1 Pedro 3:12 )
Então, por que Deus nem sempre responde às orações de todos?

Pode ser porque nem todos tenham um relacionamento com Ele. Eles devem saber que Deus existe, devem até adorar a Deus de vez em quando. Mas esses que nunca parecem ter suas orações respondidas, provavelmente não desenvolveram um relacionamento com Deus. Além disso, eles nunca devem ter recebido de Deus perdão completo de seus pecados. “O que uma coisa tem a ver com a outra?”, você deve estar se perguntando. Aqui está a explicação: “Certamente, o braço do Senhor não está encolhido para salvar, nem seu ouvido fechado para ouvir. Mas suas iniqüidades separaram vocês de Deus. Seus pecados esconderam a face dele de vocês, então ele não os irá ouvir.” (Isaías 59:12)

É muito natural sentir essa separação de Deus. Quando as pessoas se voltam para Ele a fim de colocá-lo a par de algo, ou para pedir algo, o que geralmente elas fazem? Começam dizendo: “Deus, eu realmente preciso da tua ajuda neste problema…”. E aí há uma pausa, seguida de: “Eu sei que não sou uma pessoa perfeita, que realmente não tenho direito nenhum de te pedir isso…”. Existe um conhecimento pessoal de pecados e fracassos. E a pessoa sabe que Deus está ciente disso também. Há uma noção de: “Com quem penso que estou brincando?”. O que eles não devem saber é como podem receber o perdão de Deus por todos os seus pecados e como podem desenvolver um relacionamento pessoal com Deus, para que então Ele possa ouvi-los. Este é o fundamento básico para que Deus responda suas orações.


Como Orar: O Fundamento Básico

Primeiro você deve começar um relacionamento com Deus. Imagine que um rapaz chamado Marcos decide pedir ao reitor da Universidade de Federal do Rio de Janeiro (alguém que ele nem ao menos conhece) que autorize o empréstimo de um carro para ele. Marcos teria chance nula de conseguir ser atendido. (Estamos presumindo que o reitor da UFRJ não seja idiota). Por outro lado, se a filha deste mesmo reitor pedisse a seu pai que autorizasse um empréstimo de carro para ela, não haveria problema algum. Um relacionamento pessoal conta muito.

Com Deus, quando alguém é verdadeiramente seu filho, quando alguém pertence a Ele, Ele o conhece e ouve suas orações. Jesus disse: “Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem. As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão; ninguém as poderá arrancar da minha mão.” (João 10:14, 27-28)

Quando o assunto é Deus, você realmente o conhece? E Ele conhece você? Você tem um relacionamento com Ele que garanta a resposta de suas orações? Ou Deus está bem distante, sendo apenas um conceito em sua vida? Se Deus está distante, ou você não tem certeza de que o conhece, aqui está uma maneira de começar a se relacionar com Ele agora mesmo: Conhecendo Deus pessoalmente.

Será que Deus vai responder sua oração definitivamente?
Para aqueles que realmente o conhecem e descansam nele, Jesus parece ser muito generoso em sua oferta: “Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e lhes será concedido.” (João 17:7 ) “Permanecer” em Cristo e ter as palavras dele dentro de nós significa que conduzimos nossas vidas sob o comando dele, descansando nele, ouvindo o que Ele tem a dizer. Assim, estaremos aptos a pedir a Deus qualquer coisa que desejarmos e Ele responderá. Aqui está outra vantagem: “Esta é a confiança que temos ao nos aproximarmos de Deus: se pedirmos alguma coisa de acordo com a sua vontade, ele nos ouve. E se sabemos que ele nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que temos o que dele pedimos.” (1 João 5:14-15) Deus responde nossas orações de acordo com a sua vontade (e de acordo com a sua sabedoria, seu amor por nós, sua santidade…).

Nós erramos ao assumirmos que sabemos qual é a vontade de Deus, quando somente alguma coisa faz sentido para nós! Nós assumimos que há somente uma “resposta” correta para cada oração específica, tendo a certeza de que AQUELA é a vontade de Deus. E é aí que fica mais difícil. Nós vivemos dentro dos limites do tempo e do conhecimento. Temos apenas informações limitadas sobre cada situação e sabemos algumas implicações de ações futuras nessas determinadas situações. O entendimento de Deus é ilimitado. Como um evento ocorre no curso da vida ou da história é apenas algo que Ele já sabe. E Ele deve ter propósitos muito além daqueles que podemos imaginar. Logo, Deus não fará algo simplesmente porque determinamos que essa deveria ser a sua vontade.

O que é preciso? O que Deus está inclinado a fazer?

Páginas e páginas poderiam ser preenchidas com as intenções de Deus para nós. A Bíblia inteira é uma descrição do tipo de relacionamento que Deus quer que experimentemos com Ele e do tipo de vida que Ele quer nos dar.

Aqui estão alguns exemplos:“…o Senhor espera o momento de ser bondoso com vocês; ele ainda se levantará para mostrar-lhes compaixão. Pois o Senhor é Deus de justiça. Como são felizes todos os que nele esperam!” (Isaías 30:18 ) Você captou isso? Como alguém que se levanta de sua cadeira para oferecer ajuda, “Ele se levanta para lhe mostrar compaixão”. “Este é o Deus cujo caminho é perfeito; a palavra do Senhor é comprovadamente genuína. Ele é um escudo para todos os que nele se refugiam.” (Salmo 18:30) “O Senhor se deleita naqueles que o temem [reverenciam], que colocam sua esperança em seu leal amor.” (Salmo 147:14)

De qualquer maneira, a maior demonstração do amor e da compaixão de Deus por você é expressa pelas seguintes palavras de Jesus: “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos” (João 15:13 ), que nada mais é do que o que Cristo fez por nós. Então, “Aquele que não poupou a seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos dará, juntamente com ele, gratuitamente todas as coisas?” (Romanos 8:32)

E o que dizer das orações “não respondidas”?

Certamente as pessoas ficam doentes e até morrem; problemas financeiros são reais, e toda sorte de situações difíceis é passível de acontecer na vida de qualquer um. O que fazer então?

Deus nos diz para levar todas as nossas preocupações a Ele. Mesmo quando a situação parecer irremediável, “Lancem sobre ele toda ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês.” (1 Pedro 5:7) As circunstâncias podem parecer estar fora de controle, mas não estão. Quando o mundo inteiro estiver desabando, Deus ainda pode e sempre poderá segurá-lo em suas mãos. É aí que uma pessoa pode se sentir muito agradecida por ter o privilégio de conhecer a Deus. “Seja a amabilidade de vocês conhecida por todos. Perto está o Senhor. Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.” (Filipenses 4:5-7) Deus pode providenciar soluções para os seus problemas além do que você considera ser possível. Provavelmente, qualquer cristão pode listar exemplos como esse em suas próprias vidas. Mas se as circunstâncias não melhorarem, Deus ainda pode nos dar a sua paz em meio a tudo isso. Jesus disse: “Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbem os seus corações, nem tenham medo.” (João 14:27)

É neste ponto (quando as circunstâncias ainda estiverem difíceis) que Deus nos pede para continuar a confiar nele – para “andar pela fé, não pela visão”, diz a Bíblia. Mas não é uma fé cega; é baseada no caráter de Deus. Um carro viajando pela ponte Rio-Niterói é totalmente sustentado pela integridade da ponte. Não importa o que o motorista possa estar sentindo, ou pensando, ou discutindo com o passageiro do outro assento. O que faz o carro chegar seguramente ao outro lado da ponte é a integridade dela, na qual o motorista resolveu confiar. Do mesmo modo, Deus nos pede para confiarmos em sua integridade, seu caráter, sua compaixão, amor, sabedoria, retidão e justiça em nossa defesa. Ele diz: “Eu tenho amado com amor eterno; com amor leal a atraí.” (Jeremias 31:3 ) “Confie nele todo o tempo, ó povo. Coloque diante dele o coração, pois ele é o nosso refúgio.” (Salmo 62:8)

Em Resumo…Como Orar

Deus se ofereceu para responder as orações de seus filhos (aqueles que receberam Jesus em suas vidas e buscam segui-lo). Ele nos pede para levar qualquer preocupação até Ele em oração, pois Ele agirá por nós de acordo com a sua vontade. Enquanto lidamos com dificuldades, temos de lançar sobre Ele nossas aflições e receber dele a paz que desafia as circunstâncias. A base da nossa esperança e fé é a pessoa de Deus. Quanto mais o conhecermos, mais aptos estaremos a confiar nele.

A razão das nossas orações é o caráter de Deus. A primeira oração que Deus responde é a oração em que você expressa o seu desejo de começar um relacionamento com Ele.

(Marilyn Adamson)


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org


sábado, 19 de setembro de 2015

A FAMÍLIA DE MOISÉS

Deus colocou a família em lugar de destaque no desenvolvimento de seu reino na terra. Quando a humanidade antediluviana se corrompeu, Deus salvou do dilúvio uma família, para com ela repovoar a terra; quando mandou que Abraão deixasse sua terra para ir peregrinar na terra que daria aos seus descendentes, Ele lhe disse que por meio dele todas as famílias da terra seriam abençoadas. Outra família do Velho Testamento que desempenhou importante papel na direção da história, na formação do povo escolhido de Deus, por meio do qual Deus mandaria os profetas e, finalmente, mandaria o Messias, Jesus Cristo, seu filho unigênito, foi a família de Moisés.

Essa família desempenhou relevante papel na história do povo de Deus e serve como exemplo da vitória da fé sobre as forças do mal. Sua mãe, Joquebede, teve coragem de esconder Moisés alguns meses, quando ele nasceu. Ela desobedeceu ao decreto do faraó, que mandava que todos os meninos hebreus fossem lançados no Rio Nilo. Quando não foi mais possível continuar escondendo o menino, colocou-o em um cesto betumado e o deixou flutuando num remanso perto do lugar em que a princesa do Egito vinha banhar-se. A princesa o recolheu, adotou-o, e ele foi educado em toda a ciência daquele país, que era, na época, a maior civilização do mundo. Dessa forma, Deus providenciou para que ele fosse preparado para vir a ser, no futuro, o grande líder que haveria de libertar o seu povo, e organizá-lo como nação, para que desempenhasse seu papel no plano de Deus.

Miriã, irmã de Moisés, que ao tempo de sua colocação no cesto betumado nas águas do Nilo já era uma menina crescida, ofereceu à princesa os serviços de uma ama, para criar o menino, e foi buscar sua própria mãe. Dessa forma, a mãe de Moisés se tornou funcionária da princesa para criar seu próprio filho para a princesa. 
Joquebede aproveitou o tempo que seu filho esteve sob seus cuidados, durante a primeira infância, até que o entregasse à princesa para educar o menino nos conhecimentos da sua origem, da origem do seu povo e das promessas de Deus. Por causa disso, Moisés, mesmo tendo sido educado no palácio do faraó e de ter recebido instrução sobre todas as ciências do Egito, não esqueceu que seu povo era quele que vivia sob escravidão no Egito. Joquebede lhe transmitira os primeiros passos da fé, transmitira-lhe a história de seu povo. Foi essa educação da primeira infância que fez dele o homem que iria ser usado por Deus como instrumento de sua revelação. Lembremo-nos de que ele, pela inspiração de Deus, escreveu os primeiros cinco livros da Bíblia.

Esse fato histórico nos faz lembrar do preceito que se encontra em Provérbios 22:6 
"Ensina a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho, nãos se desviará dele".

Pensemos nas mães cristãs de nossos dias. Pensemos nos pais cristãos de nossos dias. Estarão todos sendo conscientes dessa verdade? Desse princípio de educação? Muitas famílias sofrem com seus filhos que se distanciam de Deus e se perdem nos becos tenebrosos das drogas e do crime. Devem essa tragédia ao fato de que não ensinaram a seus filhos, em casa, na infância, os preceitos do Senhor. Outras vezes, devem ao fato de, embora terem ensinado alguma coisa, contudo não deram bom exemplo como pais. Ou, ainda, ao fato de terem dado aos filhos uma educação demasiadamente dura, sem compreensão, sem amor e sem tolerância. Infelizmente existem crianças que estão crescendo sem criarem uma identidade construtiva, de pessoas tementes a Deus, de pessoas que tenham rumo certo na vida, e que ponham sua esperança no Senhor.

É urgente que pais e mães revisem a maneira como estão encaminhando ou até não encaminhando seus filhinhos enquanto estão na primeira infância, até os quatro anos de idade. Os cultos domésticos, as histórias bíblicas contadas pelas mães aos filhos, em vez de ficarem coladas à televisão vendo muitas vezes o que não presta; os cânticos espirituais apropriados para a idade das crianças; a valorização da igreja e de seus cultos; a presença na Escola Dominical; a escolha adequada de brinquedos que não estimulem a violência; o cuidado em selecionar o que as crianças vêm na televisão e, depois, o acompanhamento do que os filhos estão começando a aprender com outras pessoas, na escola, etc., ajudarão no processo de encaminhar as crianças pelos caminhos da fé em Deus e do bom comportamento social.

Precisamos ter a consciência de que estamos plantando nos nossos filhos as sementes do bem e que estamos cuidando delas quando começam a germinar. Somente assim é que nossos filhos se tornarão homens e mulheres abençoados e abençoadores.

O papel relevante que Miriã teve na história de seu povo e o papel relevante de Arão como primeiro sacerdote no culto a Jeová, ambos aos lado de Moisés na libertação e organização de seu povo, tudo isto se deveu ao cuidado dos pais deles, em educá-los nos propósitos de Deus embora vivendo numa época de grande opressão e sacrifício, como escravos na terra do Egito. A fidelidade dos pais fez com que Moisés não perdesse o rumo e, nas mãos de Deus se tornasse o grande libertador e organizador do povo de Israel.

O autor da carta aos Hebreus refere-se a este fato dizendo: "Pela fé, Moisés, apenas nascido, foi ocultado por seus pais, durante três meses, porque viram que a criança era formosa; também não ficaram amedrontados pelo decreto do rei; pela fé, Moisés quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado". (Hebreus 11:23-27)

(Pr Izaías de Sousa Maciel/ Reflexões para nosso tempo)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org

Observação: Se a mãe ainda não faz parte do Ministério, e foi tocada por Deus para participar do treinamento e formar seu grupo, faça primeiro a sua inscrição online no site: www.maesunidasemoracao.org
(Após abrir o site é só clicar na lateral direita do vídeo onde está: inscrições clique aqui)


quinta-feira, 17 de setembro de 2015

VIVA EM PUREZA DE SANTIDADE

"Fuja dos desejos malignos da juventude e siga a justiça, a fé, o amor e a paz, com aqueles que, de coração puro, invocam o Senhor". 2 Timóteo 2.22

Não se assuste com o título deste dia. Ser pura e santa não significa ser perfeita. É deixar que o Deus santo esteja em você. Não podemos ser santas por conta própria, mas podemos fazer escolhas e manifestar santidade e pureza em nossa vida. Podemos nos separar de tudo o que subtrai a santidade de Deus em nós e podemos morrer para nossos desejos. Somos capazes de fazer isso, pois a Bíblia afirma:


"Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos." (Gl 5.24). 

Somos capazes de viver uma vida consagrada ao Senhor.
Para viver em santidade, precisamos nos separar do mundo, isto é, o coração deve se desligar do sistema de valores do mundo e dar valor às coisas que Deus valoriza (cf. Tg 4.4). Peça a Deus que a ajude a se separar das coisas do mundo e a aprender a amar o Senhor mais do que você ama o mundo. É claro que você precisa optar por não assistir a certos programas de TV e filmes, não ler certas revistas e não frequentar certos lugares (cf.1Jo 2.15-16).

Para viver em pureza, precisamos pedir a Deus, que é santo, para purificar nosso coração. É lá que começa tudo o que não é santo. Purificarmo-nos significa limparmo-nos de qualquer coisa que nos contamine. É um processo que realizamos ativamente. Isso significa que decidimos ser moral e eticamente puras (1Jo 3.3).

Que o Deus puro, santo e poderoso a conduza a uma vida de pureza e santidade.

Oração: Senhor, não me chamaste para a impureza, mas para a santificação. Escolheste-me para ser santa e irrepreensível. Sei que fui lavada, purificada e santificada pelo sangue de Jesus. Continua a purificar-me pelo poder de teu Espírito. Faz-me participante de tua santidade; que eu me conserve íntegra. Obrigada porque tu me guardarás pura e santa de modo a estar totalmente preparada para o que tens para mim.


(Stormie Omartian)
Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org


quarta-feira, 16 de setembro de 2015

ORAÇÃO - ESCOLHENDO O CAMINHO DA JUSTIÇA

"Guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome". (Salmo 23:3)

Deus que nos guias, peço que guies meu filho nos caminhos da justiça, por amor de teu nome. O mundo oferece muitos caminhos diferentes, e o inimigo deseja guiá-lo em qualquer direção que o afaste de ti. Sei que haverá momentos em que meu filho desejará ser o próprio guia e escolher o próprio caminho. Mas, por favor, Senhor, por tua graça e grande amor, mantenha-o em teu caminho. Um caminho que é correto. Um caminho que traz alegria e esperança abundantes. Um caminho que te honra. Faz o que for preciso para impedi-lo de seguir por qualquer caminho que não seja o teu. E, meu Pai, peço-te que leves junto muitos outros por teu caminho de justiça. Em nome de Jesus, amém.

Lembre-se: Deus nos guia por seu caminho conforme sua justiça

(Fern Nichols - Orações poderosas para mães)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?
contato@maesunidasemoracao.org


terça-feira, 15 de setembro de 2015

"MÃE, A SUA CAUSA NÃO ESTÁ PERDIDA..."

“Durante 5 anos participei de reuniões de movimento de oração, em minha Igreja Presbiteriana no Rio de Janeiro onde sou membro, mas nunca tinha sentido em meu coração a necessidade de orar como no 29 de junho do ano passado. Foi então que conheci, Mães Unidas em Oração.

Sempre fui com minha família a igreja, mas não tínhamos compromisso com Deus. Não éramos assíduos e nem tão pouco estávamos presentes nas reuniões semanais. Meus filhos iam quando tinham vontade, quando queriam. Nunca me preocupei em conduzi-los nos caminhos do Senhor. Muito menos da necessidade de participarem, desde pequenos na EBD. Eu era uma mãe displicente com Deus.

Nunca tínhamos sofrido nenhum problema. A vida era muito "normal".

Bem, no ano passado, meu filho mais novo, Benjamim, de 23 anos passou por um dos piores momentos de sua vida e trouxe desespero para todos nós. Ele estava cursando o último período Engenharia de Telecomunicações e foi a um encontro com os colegas em um restaurante ao ar livre na praia de Ipanema no dia 28 de junho, uma sexta-feira para festejar o final do curso.
Na hora, do nada, sem nenhuma explicação senti um aperto no meu coração, e disse para ele não ir. Disse que meu coração estava apertado. Ele disse que não teria nenhum motivo para eu me preocupar, pois o encontro seria com a turma dele e que todos estariam juntos. Não teria nenhum problema.

Bem, em determinado momento apareceram uns rapazes estranhos que não pertenciam a o grupo e começaram a perturbar as colegas de classe com palavras de baixo calão. Meu filho Benjamim, e mais dois colegar foram falar com eles e pedir que deixassem as colegar em paz. Um dos rapazes começou a discutir com eles e disse que queria ver quem iria tirá-los dali. Thomaz, amigo de meu filho disse que iria chamar a policia.

Outro rapaz sacou uma arma e disse que se alguém se mexesse que ele iria atirar. De repente ele atirou e a bala acertou meu filho em cheio. Eles fugiram, Meu filho foi socorrido pelos colegas e levado para o hospital.

Tão logo recebemos a notícia, eu, meu esposo Guilherme, nossos dois filhos: Júlia e Matheus e minha mãe Martha fomos para o hospital. Foram momentos terríveis, de total angústia.

Assim que chegamos, encontramos alguns dos colegas de nosso filho no hospital. Eles estavam transtornados com o que tinha acontecido. Informaram que nosso filho já estava no centro cirúrgico. Passamos as horas sem ter noticias e aguardando a finalização da cirurgia para sabermos exatamente o que estava acontecendo. Nada da cirurgia terminar... Quando o dia estava prestes a amanheceu, a cirurgia acabou. O medico veio até onde estávamos e disse que o quadro de meu filho era extremamente grave! Que teríamos de aguardar as próximas 24 horas! A bala tinha perfurado alguns órgãos e que ele havia tido uma parada respiratória durante a cirurgia. Estava no CTI.

Durante o restante da noite eu orei como nunca tinha orado e pedi a Deus pela vida de meu filho! De manhã, enquanto as enfermeiras trocavam o plantão, uma delas ligou a televisão começou a mexer nos canais, e deixou na TVBrasil. Mesmo cansada comecei a ouvir e, em menos de 2 minutos, ouvi uma jovem senhora falando: “ mãe a sua causa não está perdida. Creia no poder de Deus e que Ele poder operar maravilhas na vida de seu filho. Ele está no controle de todas as coisas. Apenas creia!"

Aquela palavra tocou tão forte em meu coração que naquele momento, senti de Deus um refrigério muito grande. Estava perto da recepção, então peguei o numero do telefone e entrei em contato. Quem atendeu foi a irmã Jane Esther. Naquele momento meu coração estava disparado. Disse para ela o que tinha acontecido. Ela orou comigo e disse que estava a disposição para o que eu precisasse. Disse também que outras mães estariam orando.... Foi maravilhoso!

Ela lei a Bíblia, a Palavra de Deus, no Salmo 91. Eu ouvia atenta todos os detalhes. Fiquei imensamente grata... Meu filho sentiu em seu coração o Toque do espirito santo.. Ele disse: o Senhor Jesus está tocando em meu coração. Estou sentindo a presença dele. Aleluia!

Eu telefonava para ela todos os dias e ela orava por mim. Como me senti consolada. Como foi importante aquele momento juntas... Muitas pessoas de nossa igreja foram nos visitar, mas a palavra da irmã Jane Esther cravou no meu coração e transformou a vida de meu filho! Eu creio no Poder da Oração! Eu creio no Poder da Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada.

Seu quadro foi melhorando. Em menos de 20 dias meu filho teve alta e foi para casa... Não teve como participar da formatura, pois estava muito debilitado.

Passados dois meses, meu filho já estava bem e participou da formatura no final do ano.

Meu filho, hoje é líder dos jovens na Igreja. Passamos a ter compromisso com Deus e não faltar mais aos cultos. Meus outros dois filhos hoje estão integrados na igreja.

Procurei informações com a irmã Jane Esther de como poderia ser uma Mãe Unida em Oração. Ela me explicou dizendo que, primeiramente a mãe tem que sentir o toque do Espírito Santo. Depois pedir que Deus levante outra mãe com o mesmo propósito e, assim que tiver outra mãe para orarmos juntas, poderia formar o grupo e se reunir onde eu achasse melhor. Que seri bom participar do treinamento para conhecer os Quatro Passos Para Oração.

Participei do Treinamento feito na OMEBE e, hoje tenho meu grupo de oração em minha casa com mais cinco mães. Tenho a alegria se saber que estou somando com mães de mais 146 países. Que faço parte deste extraordinário Ministério de oração.
Muito obrigada, Mães Unidas em Oração!"

Mônica Moraes da Costa Fernandes
(Líder de Grupo de Mães Unidas em Oração no Rio de Janeiro, RJ)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS ESCOLAS

Próximo domingo é o DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS ESCOLAS (Educação Infantil até a Universidade)!

Deus tem sido maravilhoso para conosco! São bênçãos incontáveis e que não temos como expressar nossa gratidão a Ele!

O TERCEIRO DOMINGO DE SETEMBRO, dia 20, está chegando, e desde já vamos nos mobilizar para separarmos um tempo em nossas igrejas, em todo o mundo, para orar pelas escolas de nossos filhos.

Celebraremos o DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS ESCOLAS.

A cada ano, no TERCEIRO DOMINGO DE SETEMBRO, os pastores, educadores, professores, administradores, funcionários, e alunos prestam um culto de adoração ao nosso Deus.

Conversemos com os nossos pastores, líderes, sobre esse culto ou momento especial de oração pelas nossas Escolas. As Escolas de nossos filhos!

Imaginemos o impacto que este momento de oração terá sobre a vida de nossos filhos, professores, funcionários e diretores!

Vejamos alguns depoimentos do ano passado:

Belo Horizonte – MG
"Foi uma manhã maravilhosa e especial. Tivemos a presença de funcionários, professores, estudantes e de várias escolas que estavam próximas a nossa igreja. Foi encorajador saber que o nosso pastor é um guerreiro de oração. Criamos mais dois Grupos de Mães Unidas em Oração. Cremos que, através desse evento, muitos corações foram tocados e encorajados a orar por seus filhos!"
Francisca Torres Menezes

Dourados, MS
"O pastor ficou muito feliz e cedeu ao nosso Grupo de Mães Unidas em Oração, um momento especial para orarmos pelo Dia Mundial de Oração pelas Escolas. Convidamos todos os professores, diretores e funcionários de escolas presentes, que viessem à frente para orar. Foi um momento de muita emoção! Devido a isso, 7 professoras que não faziam parte do Ministério, fizeram suas Fichas de Matrícula e Compromisso!”
Celina lima Moraes

Rio de Janeiro, RJ
“O que dizer de uma iniciativa tão impactante? Nossa igreja viveu um momento de profunda comunhão e gratidão. Ano que vem, estaremos dando total ênfase ao Dia Mundial de Oração pelas Escolas de Nossos Filhos. Parabéns pela iniciativa!
Fernanda Monteiro Soares

Recife, PE
"O nosso pastor ficou muito feliz e disse que podemos contar com ele para o próximo ano.”
Maria Tereza Martins

João Pessoa, PB
"Foi realmente maravilhoso. Aqueceu meu coração! A congregação foi muito receptiva. Obrigado, Mães Unidas em Oração. Uma iniciativa gloriosa!”
Valéria Marques Sobrinho

Porto Alegre, RS
"Foi um momento para conscientizar nossa igreja. Alguns dos professores e funcionários, não conheciam a Jesus Cristo e, devido ao momento de oração, tiveram a oportunidade de saber que estamos orando por eles. Obrigada por essa iniciativa!”
Judite Nascimento Torres da Costa

Altamira, PA
"Foi maravilhosa experiência. Meu pastor, no momento especial de oração, pediu que toda igreja se ajoelhasse e orasse por nossos filhos, escolas, professores, diretores e funcionários. Estou ansiosa pelo o próximo ano. Sou muito feliz por fazer parte de um Ministério tão importante como Mães Unidas em Oração no Brasil! Obrigada!”
Fátima Queiroz Souza

Manaus, AM
"Acho que estamos no começo de algo novo na vida de oração da nossa igreja."
Cristiane Siqueira Lima

Florianópolis, SC
“Obrigada por este privilégio de podemos mostrar, publicamente, o compromisso que temos de orar pelas escolas de nossos filhos e que há poder na oração!”
Gabriela Marins Goulart


Vitória, ES
"Sou Mãe Intercessora Individual e, tão logo recebi o e-mail, falado do DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS ESCOLAS, procurei o meu pastor e falei com ele. Minha igreja não conhecia o Ministério Internacional Moms In Prayer e era uma ocasião especial para falar sobre o Ministério. O pastor me deu 10 minutos no culto da manhã... Durante o mês, fiz um convite especial e, entreguei, pessoalmente, a cada um, inclusive a diretora... Dentre os professores, alguns ainda não tinham Jesus Cristo em seus corações...
Fique a semana toda pedindo a Deus que me ajudasse no que dizer e que eles viessem. No terceiro domingo pela manhã, pedi a Deus que me orientasse... Cheguei a igreja e pouco tempo depois vi que dois professores chegando... Enfim... Foi maravilhoso os 10 minutos. Falei sobre a visão, missão e propósito do Ministério... Fiz um apelo as mães presentes para irem a frente e que colocassem seus filhos na Rede Mundial de Oração. Muitas ficaram foram a frente, inclusive a diretora e três professoras.... Foi emocionante... Deus seja louvado!
No próximo ano, se Deus permitir, com certeza seremos grupos de Mães Unidas em Oração a participar do DA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS ESCOLAS... Amém!
Tânia Maria da Paz Soares


Além do Brasil e Estados Unidos, vários outros países participaram, tais como: Uganda, China, Grécia, Ruanda, Noruega, Canadá, Grã-Bretanha, Camarões, Suécia, Irlanda, Inglaterra, Suíça, Paquistão, Filipinas, Cingapura, Quênia, Holanda, Itália e Costa Rica.

Vejamos alguns depoimentos de outros países:

Estados Unidos
"Que grande privilégio e responsabilidade temos, como Igreja, de orar por homens e mulheres piedosos. É fundamental que os apoiemos em oração, São professores, diretores e funcionários que, diariamente, interagem com nossos filhos. Orar por nossas Escolas, neste domingo é uma oportunidade incrível."

Paquistão
"As mães nunca tinham orado assim por seus filhos. Precisamos de oração para o futuro de nossas crianças, especialmente no Paquistão."

Suíça
"Foi um curto período de tempo de oração mas, muito poderoso. Nós também cantamos uma música especialmente para abençoar as escolas. Obrigado, Jesus, por este momento tão maravilhoso!"

Contamos com cada Mãe. Será um domingo tremendamente abençoado.

Através da nossa FÉ, CORAGEM e PERSEVERANÇA, faremos grandes coisas para o Reino de Deus.

São fronteiras que estão sendo alargadas e precisamos fincar as estacas. Cada vez mais sua participação é imprescindível!
Estamos a disposição para ajudá-la!

No dizer no Dr. Phillip Harris: "A FÉ vê o invisível. A FÉ crê no incrível. A FÉ recebe o impossível!"

Cremos no poder da oração! A nossa arma é a oração!

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org