Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração

Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração no Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em quase 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

domingo, 15 de setembro de 2013

HOJE DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS ESCOLAS - Você já orou pela escola de seu filho?

“Derrama o teu coração como água diante do Senhor; levanta a Ele as tuas mãos, pela a vida de teus filhos.” (Lamentações 2.19)

Hoje é o DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS ESCOLAS (Educação Infantil até a Universidade/Pós-doutorado).

A cada ano, no TERCEIRO DOMINGO DE SETEMBRO, Deus tem movido o coração de milhares de mães a prestarem um culto de adoração ao nosso Deus.

São 197.468 escolas, mais de 2,5 milhões de professores e 53 milhões de estudantes matriculados em todos os níveis de ensino básico. 
A cada ano, no TERCEIRO DOMINGO DE SETEMBRO, Deus tem movido o coração de milhares de mães a prestarem um culto de adoração ao nosso Deus.

Contamos com cada Mãe em Contato. Será um domingo tremendamente abençoado. Todas as mães dos 142 países estão orando pelas escolas onde nossos filhos estudam.
Cremos no poder da oração! A nossa arma é a oração!

Você já orou pela escola de seu filho hoje?

Fraternalmente,
Irmã Jane Esther

--  
2014 - Ano Comemorativo de Mães em Contato/Mães em Oração - 30 anos no mundo & 20 anos no Brasil.

Cremos no Poder da Oração! 
A Nossa Arma é a Oração!

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo Filho Precisa de Uma Mãe que Ora!
Você já orou pelo seu filho, hoje?

sábado, 7 de setembro de 2013

QUANDO OS FILHOS ESTÃO NA REDOMA DE ORAÇÃO

Querida irmã Jane Esther,

Ainda não tive o privilégio de conhecê-la pessoalmente, apenas a vejo no sábado, às 7h45min da manhã, na TV Brasil, no Programa REENCONTRO.

Moro em Barueri, SP. Sou membro da Igreja Presbiteriana do Brasil, e estou no Ministério de Mães em Contato um pouco antes de ter o meu filho caçula hoje com quatro anos. Minha filha mais velha tem 10 anos, a do meio, seis anos. Eu e meu esposo somos médicos e trabalhamos em um grande hospital aqui em São Paulo. 

Participava de outro movimento de oração que eu pensava ser de Moms In Touch/Moms In Prayer International, devido ao livro que tinha lido da Fern Nichols, ”Todo Filho Precisa de Uma Mãe que Ora”, mas, quando ouvi o Programa REENCONTRO entrei no Site Internacional do Ministério de Oração de Moms In Touch / Moms In Prayer e foi então que percebi que onde eu estava frequentando não era o ministério que Deus havia tocado em meu coração quando li o livro. Ví que  Mães em Contato / Mães em Oração  é que representava o Ministério que Deus entregou a Fern Nichols, em 1984, no Canadá. Por isso, através do site internacional preenchi minha inscrição e, posteriormente a irmã entrou em contato comigo dizendo que a Sede do Ministério de Moms In Touch/Moms In Prayer na Califórnia, havia fornecido meu e-mail. Foi então que recebi todas as informações e agora sou Mãe em Contato! Que privilégio! Que bênção!

O Grupo de oração se reúne em minha casa todas as 6ªs feiras, às 19h e tem sido uma bênção. Atualmente estamos em 12 mães de vários segmentos evangélicos. Dividimo-nos em dois grupos. Começo com todas, e depois na hora dos Quatro Passos Para Oração, nos dividimos. Deus tem feito uma obra profunda. Devido aos plantões no hospital eu e meu esposo fazemos rodízio para que não prejudique nossas reuniões. Desde que conheci o Ministério, jamais deixei de me reunir mesmo, com as escalas de plantão. A minha prioridade e de meu esposo são meus filhos.

Irmã Jane Esther, o relato que passo a fazer agora, recebi da Diretora da Escola onde meus filhos estudam. A irmã pode publicar, gostaria apenas que não divulgasse os nomes, por proteção aos meus filhos e a escola onde eles continuam estudando...

Ano passado, minha filha do meio, na época com cinco anos, estava na escola. Era uma quinta-feira pela manhã. Na escola trabalhava um rapaz, portador de necessidades especiais. Este rapaz funcionava como um monitor, ajudando na disciplina do pátio. Ele viu quando um professor saiu com uma menininha para os fundos da escola. Na sua inocência o rapaz achou estranha a atitude daquele professor e foi procurar a diretora para falar o que tinha visto. Naquele momento, a diretora estava em reunião com alguns professores. Ele fez sinal para diretora, que queria falar com ela e estava muito nervoso. Imediatamente ela se levantou e foi ver o que ele queria. Ele, então, disse o que tinha visto minutos antes. A diretora se dirigiu aos professores pediu licença por um minuto e foi ao local indicado pelo rapaz. O almoxarifado ficava um pouco distante da sala da diretora. Na hora que ela entrou no almoxarifado, encontrou a menininha sentada em uma mesa, com a saia levantada e o professor abrindo o zíper. Ela quase morreu de susto.

Imediatamente, sem alarde ela tomou as providências inerentes aquela situação terrível... Logo após, ela telefonou para mim, que estava no hospital, e pediu para que eu fosse a Escola... Assim que cheguei a diretora me colocou a par de tudo que tinha acontecido... Aquela menininha, irmã Jane Esther era a minha filha, minha filha! Comecei a chorar de emoção e alegria pelo amor de Deus para com a minha filha. Por ter preservado a integridade física dela, pelo livramento!

Glórias sejam dadas ao Senhor nosso Deus. Obrigada minhas queridas mães em Contato! Nós Cremos no Poder da Oração! A nossa Arma é a Oração! O professor foi afastado e indiciado. Tudo voltou ao normal.

Tenho clamado a Deus como diz divisa de nosso Ministério: “Derrama o teu coração com água diante do Senhor; levante a Ele as tuas mãos, pela vida de teus filhos”! Nada aconteceu porque os anjos do Senhor estavam cuidando dela. Deus tocou no coração daquele rapaz, tocou no coração da diretora e salvou minha filha daquele pedófilo.  Deus seja louvado.

Por último, irmã Jane Esther, minha filhinha não tem noção do livramento de Deus. Perguntei depois a ela, porque ela foi com o professor até a salinha no fundo da escola e ela disse que ele tinha uma caixa de bombom para ela. Este professor era muito querido na escola e ninguém sabe o porquê da atitude dele.  Meus filhos continuam estudando na mesma escola, pois o perigo está em todo lugar... Agora a vigilância está redobrada e todo cuidado ainda é pouco. Deus é fiel! Ele livrou minha filha! Aleluia!

Para terminar, quero dizer que meses antes, eu e mais seis Mães em Contato estivemos conversando com a Diretora da Escola sobre o Ministério de Mães em Contato, e que a base eram as escolas e que, por meus filhos estudarem ali, aquela escola estava na Rede Mundial de Oração. Ela era uma Diretora que não cria em Deus. Não permitiu que fizéssemos nada na Escola.  Voltamos para casa e eu telefonei para a irmã. A irmã disse que não era “por força, nem por violência, mas pelo Espírito Santo de Deus”. Que nós éramos instrumentos nas mãos de Deus é que, se Deus quisesse Ele iria mover o coração da Diretora. Disse que continuássemos orando, pois, Deus iria fazer uma grande obra ali...

Foi o que aconteceu, irmã Jane Esther. Quem pode esquadrinhar os desígnios de Deus? Quem pode alcançar o que Ele quer fazer?

Hoje, a Diretora abriu as portas da Escola paro Ministério de Mães em Contato! Deus seja louvado!
Mães, não deixem de colocar seus filhos na Rede Mundial de Oração, pois quando nossos filhos estão na redoma de Oração, o inimigo não tem nenhum poder sobre a vida deles!

Irmã Jane Esther, muito obrigada por todo apoio.

L. M. T. Almeida

(Mãe em Contato em Barueri, SP)

MÃES EM CONTATO SOBEM MONTANHA NO NEPAL

Quinze mães do Ministério Internacional de Oração de Mães em Contato/Mães em Oração subiram a montanha Sundarijal, no Nepal para orar e jejuar pelos seus filhos e escolas.


QUERO SER MÉDICO COMO DR. LUCAS!

Prezada irmã Jane Esther,

Moro em São Paulo. Conheci o Ministério de Mães em Contato através de uma irmã da Igreja Batista da Liberdade, SP  há 7 anos. Sou professora do Ensino Médio e meu esposo é Escrivão. Tenho 4 filhos. Meus filhos desde pequenos eram alunos da EBD. Meu filho caçula Matheus, na época com 9 anos sempre dizia que quando crescesse queria ser um médico, pois aprendera na EBD que Lucas, um dos Discípulos de Jesus Cristo, era o Médico Amado. Ele foi crescendo, concluiu o Ensino Fundamental e depois, com 16 anos, o Ensino Médio. Sempre dizia que gostaria de fazer medicina para ajudar ao próximo. Com 17 anos prestou vestibular para duas Universidades Particulares e passou,  mas não tínhamos a menor condições de pagar. Eu e meu esposo conversamos com ele e dissemos que Deus iria abençoá-lo e que ele iria conseguir passar para uma Universidade Estadual. Durante aquele ano ele estudou sem parar.

No ano seguinte, ele tentou o vestibular para medicina da Universidade do Estado, mas não passou. Ficou triste e disse que só faria vestibular para medicina, pois ele queria ser como seu referencial, Dr.  Lucas, o Médico Amado.

No ano seguinte, ele tentou, novamente, mas não conseguiu. Estava ficando desanimado, mas dissemos que no próximo ano ele iria passar. Foi aí que ele disse que prestaria vestibular para uma Universidade Federal. Durante todos estes anos, em nossas reuniões de Mães em Contato orávamos para que Deus fizesse o melhor na vida dele e que abrisse a porta certa para ele cursar medicina, visto que ele tinha convicção de que era esta a profissão que Deus colocara no coração dele, desde 9 anos.

Meu filho só ia para igreja e ficava estudando e revendo toda a matéria. Na noite anterior ao vestibular eu entreguei meu filho nas mãos do Senhor e uma forma profunda e clamei a Ele pela vida de meu filho. Que Deus desse a ele, agora com 20 anos a possibilidade de passa, pois ele estava preparado, humanamente para fazer o vestibular. Senti um profundo refrigério em minh’alma. Sabia que meu filho iria passar. No dia seguinte, um domingo pela manhã, meu filho foi para a Universidade Federal de São Paulo para fazer o vestibular e nós fomos para a igreja. Nossos corações estavam ligados ao dele, através dos Espírito Santo de Deus.Mas com total tranquilidade.O Culto terminou e voltamos para casa. Logo depois meu filho chegou e disse, que a prova estava muito difícil e que iria esperar o resultado. Meu filho foi aprovado! Aleluia! Aleluia! Fizemos um culto de gratidão à Deus pela maravilhosa bênção alcançada. Hoje está cursando o terceiro período de Medicina.

Obrigada Senhor, pelo Ministério de Mães em Contato!

Berta Bueno Magalhães
(Mãe em Contato – São Paulo, SP)