Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração

Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração no Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em quase 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

domingo, 20 de maio de 2012

O PODER DA ORAÇÃO



Impossível medir!
Porque, além de abstrato, é também infinito!...
É Concerto de Deus, que na Cruz foi escrito.
Vai além da voz que suplica e agradece,
antecedendo até mesmo a mais longa das preces.
É tão forte, que todo o temor afugenta,
ultrapassando os limites da alma sedenta.

Impossível pesar!
Porque é pote invisível que contém paz real,
como a essência que inibe todo o laço do mal.
É algo transparente que desliza no ar!...
Misturando-se às bênçãos que enfeitam o altar.
E transformando o pecado em celeiro do bem,
com a força da fé nos leva muito além!...

Impossível tocar!
Porém, tão fácil e tão maravilhoso sentir.
Porque é sopro do Céu, que está sempre a fluir.
É presença que liberta, que faz compreender...
levando a humanidade a se arrepender.
Sim! O Poder da Oração é chama que traduz
a mais linda promessa selada na Cruz!

 Ruth Vianna 
(Mãe em Contato  - Membro da AELB (Academia Evangélica de Letras do Brasil) e  
da Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro)

terça-feira, 8 de maio de 2012

ORAÇÃO DA MÃE CRISTÃ

Senhor, dá-me, de Raquel, a arte de fazer-me amar.
Dá-me, de Joquebede, o espírito de amor,  sacrifício e renúncia.
De Raabe, dá-me a coragem e a ousadia.
Dá-me de Noemi, a solidariedade e o estímulo.
De Rute, dá-me a dedicação e a bondade.
De Ana, dá-me a fé e a fibra para cumprir o voto feito.
Dá-me a astúcia de Mical, para usá-la no bem, e não para o mal.
Semelhante a Abigail, faze-me mensageira da paz, da harmonia.
Semelhante a Ester, que eu seja destemida, corajosa, perseverante, desinteressada e altruísta.
Semelhante a Maria, faze-me pura e humilde de coração.
Semelhante a Isabel, faze-me capaz de regozijar-me com o bem alheio.
De Marta, dá-me a disposição para o trabalho material, com prioridade para Jesus.
E, de Maria, o anseio espiritual e a consagração perfeita.
Semelhante a Dorcas, a costureira, que eu seja útil ao necessitado.
Semelhante a Lídia, que eu abra a porta da hospitalidade ao que chegar cansado.
Semelhante a Priscila que eu seja uma boa esposa e companheira de ministério.
Semelhante a Evódia e Sintique que eu seja cooperadora no evangelho.
Semelhante a mulher samaritana, que eu corra a falar da salvação em Jesus Cristo.
Semelhante a Febe, que eu tenha o espírito missionário.
E, semelhante a mulher do fluxo de sangue, que eu tenha  a Fé que vê o invisível, a Fé que crê no incrível e a Fè que recebe o impossível!
Que eu seja semelhante a Mulher Virtuosa  de Provérbios 31, cujo valor muito excede ao de rubis, que só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida. Que eu abra a minha mão ao pobre e estenda as minhas mãos ao necessitado. Que, com sabedoria, eu esteja atenta ao andamento de minha  casa, e não seja preguiçosa. E que, em todo o tempo, eu seja temente ao SENHOR.

Senhor, não me deixes olhar para trás, como fez a mulher de Ló.
Nem que eu tenha preferência por um filho, como Rebeca.
Livra-me do desejo adúltero da mulher de Potifar.
Tira de mim, o instinto de trair, como teve Dalila.
Livra-me da trama macabra e diabólica de Herodias.
De Ti, Senhor, suplico: O perdão, a paz e a bênção.

Amém! Amém e Amém!

Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa

MAMÃE


Mamãe!
Era o filhinho chamando,
Era o filhinho cantando,
A doce cançãozinha
De uma palavra só.
Naquela falinha fininha,
Mas vibrante de emoção,
Pequeno entoava
A música do coração
Ou quisesse proteção,
Pois mostrava num chorinho
Um machucadinho na mão.
Mamãe cura a ferida,
Mamãe abraça e consola,
Mamãe faz gostosa comida,
Mamãe em seus braços enrola.


Mamãe é a terra fofinha
Onde a semente brotou,
E com bastante carinho,
Da plantinha ela cuidou

Mamãe.
É uma fera acuada,
Com garras bem afiadas,
Se por feras ululantes,
Vê sua pole ameaçada.
Enfrenta a guerra sozinha,
Se não achar um amparo.
Luta, batalha e trabalha.
Quer ver o filho amparado.
O seio é fonte de vida,
Seus pés correm ligeiros,
As mãos são armas de abate,
Pra ver a pole segura,

Dos males do grande embate.
Entrega seu corpo inteiro

Para o filho proteger.
Prefere morrer, mas vencer.

Mãe é ternura e firmeza.
Sabe amar e lutar.
Deus lhe deu fortaleza,
Para vitória alcançar.

ELAS SÃO MÃES!


Olhei e vi mulheres curvadas,
As faces contritas e mãos espalmadas,
Como a si mesmas a Deus ofertando,
E, bênçãos ao Pai dos céus suplicando.

São santas mulheres a Deus procurando.
São mães de joelho sua face buscando.
Ao Pai oferecem a vida dos filhos,
Para que andem nos seus santos trilhos.

Imitam a Ana em seu nobre exemplo,
Dobrando os joelhos em seu santo templo;
Pedindo um filho, e vindo a concebê-lo,
Ofertá-lo ao seu Deus com amor e com zelo.

Em seus corações querem vê-los libertos,
Do mundo perverso e com olhos abertos,
Descubram a bênção de ao Senhor servir,
e àqueles sem fé seu amor repartir.

Ó Deus e Pai, ouve as mães suplicantes!
Responde aos anseios do amor anelante.
Que filhos e filhas vencendo o maligno,
Tenham um santo viver, puro e digno.

Perversa, Senhor estes filhos dos crentes,
que enfrentam o mundo; audazes, valentes.
Que nunca desvalem na lama dos vícios,
Que enganam os jovens com seus artifícios.
Que possam ser bênçãos, e bênçãos constantes,
E tendo ao dispor uma vida abundante.